Minuto Saudável
17/01/2019 17:27

Vacina contra malária na gravidez é testada em humanos

Uma vacina contra malária teve resultados positivos em seu primeiro teste com seres humanos, de acordo com estudo publicado na revista científica Clinical Infectious Diseases. A descoberta deve ser fundamental para conseguir introduzir a vacina no mercado.

Os pesquisadores da Universidade de Copenhague trabalharam durante anos na tentativa de desenvolver uma preparação que fosse capaz de proteger contra a malária associada à gravidez e seus possíveis efeitos no feto.

Os resultados obtidos por meio de teste clínico de fase 1 indicam que a vacina pode ser segura para uso em pessoas, induzindo a resposta correta de anticorpos na corrente sanguínea.

Na fase 2, os pesquisadores pretendem, através de ensaio clínico, verificar se a vacina, além de segura, é de fato eficaz para combater o parasita causador da malária na gestação.

Como a vacina poderia ser útil em mulheres grávidas?

A malária é uma infecção causada por protozoários, transmitida através da picada de mosquitos do gênero Anopheles. A presença do parasita no organismo leva à destruição das hemácias (glóbulos vermelhos) e consequente anemia.

Nos casos de malária associada à gravidez, quando a mãe está infectada, os parasitas podem ser facilmente transmitidos para o feto através da placenta. Desta forma, a vacina poderá ser um importante método preventivo no combate à doença.

Os sintomas costumam aparecer a partir do segundo trimestre de gestação. A gestante pode apresentar tosse, diarreia, dores musculares, dor de cabeça e mal-estar geral.

O diagnóstico durante a gravidez pode ser dificultado, visto que os parasitas tendem a desviar para a placenta, ao invés de percorrer o caminho normal. Assim, alguns exames de sangue podem não ser capazes de detectá-lo.


A malária tem consequências graves para a saúde da gestante e do feto. Os riscos de aborto espontâneo e nascimento prematuro só aumentam com o desenvolvimento do protozoário.

É importante prevenir-se através de medidas de proteção individual, a fim de evitar as picadas de mosquitos transmissores da doença.

Fonte: Science Daily

18/04/2019 16:56

Minuto Saudável

Somos um time de especialistas em conteúdo digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável. Confira mais na nossa página de quem somos.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*