Quando algum tipo de dor nos visita, tomar um remédio costuma ser a primeira coisa que passa pelas nossas cabeças, até porque esse costume é passado de geração em geração há tempos. Mas não basta apenas tomar um remédio, é preciso saber como escolher o tipo certo para cada dor. Entenda melhor o que é cada um e como agem em nosso corpo.

Índice

  1. Antitérmicos
  2. Analgésicos
  3. Cuidados

Antitérmicos

O que são Antitérmicos

Os medicamentos antitérmicos são utilizados no combate ou na diminuição da febre. Em um corpo febril, o antitérmico diminui a temperatura, que está acima do normal, porém ele não tem efeito algum sobre uma pessoa que não está com febre.

Sua ação inibe a atuação da enzima causadora do problema, mas mesmo que os remédios antitérmicos tragam um alívio com relação ao sintoma, eles não proporcionam a cura do distúrbio que ocasiona a dor.

Afinal, qual é o certo: antitérmico ou antipirético? 

Essa é uma dúvida bastante frequente entre as pessoas e é por isso que decidimos acabar de uma vez por todas com ela! Os medicamentos antitérmicos são a mesma coisa que os antipiréticos, ou seja, possuem o mesmo composto, apenas com nomenclaturas diferentes. Eles podem ser chamados de febrífugos ou ainda de antifebris.

Como os antitérmicos agem no corpo

Quando o nosso corpo contrai uma infecção, inflamação ou lesão no sistema nervoso, ele emite um sinal a nós avisando que algo não está certo: a febre. Com ela, uma enzima presente em nosso corpo é produzida em uma quantidade maior e que interfere diretamente no funcionamento do hipotálamo, região do cérebro que controla a temperatura do corpo.

A febre não é prejudicial, muito pelo contrário! As pequenas elevações na temperatura corporal aumentam o metabolismo e ajudam a combater infecções. Portanto, cabe aos antitérmicos agirem sobre essa reação do corpo. Dentre os tipos desses medicamento, há aqueles que agem logo no início do processo, impedindo que a enzima seja produzida, e há outros que agem diretamente no hipotálamo, impedindo que seu funcionamento seja afetado.

Os principais antitérmicos

Aspirina

Presente no mundo há mais de 100 anos, a aspirina é o antitérmico mais antigo que existe. Além da ação antitérmica, o medicamento também possui outras duas ações: a anti-inflamatória e a analgésica.

Dipirona

Cada vez mais empregada em nosso dia a dia, a dipirona traz em sua fórmula a ação antitérmica e também a analgésica.

Ibuprofeno

O ibuprofeno é um anti-inflamatório não hormonal, mas que também possui ações antitérmica e analgésica.

Paracetamol

Atualmente, o paracetamol é o medicamento de maior uso no mundo todo, substituindo a aspirina, que possuía o topo até os anos 70. Esse medicamento é, além de antitérmico, analgésico. Sua função anti-inflamatória não é clinicamente significativa.

Analgésicos

O que são Analgésicos

Todas as dores que sentimos, independente de qual seja, são transmitidas através do sistema nervoso. Para suprimir a dor, nada melhor do que um analgésico, tipo de medicamento que diminui ou interrompe essas vias de transmissão nervosa. Muitos dos analgésicos que conhecemos podem ter propriedades antitérmicas também.

Como os analgésicos agem no corpo

Os medicamentos analgésicos bloqueiam os receptores sensoriais de nosso corpo, fazendo com que o cérebro não receba mais o aviso de que há um foco de inflamação ou algo do tipo.

Existem no mercado dois tipos de analgésicos: o periférico e o central.  O periférico é o mais comum, encontrado nas farmácias, e, após ser ingerido, ele se espalha por toda a corrente sanguínea até chegar ao local em que a dor se encontra, onde o corpo absorve o medicamento. Já os analgésicos centrais são utilizados em casos mais graves e atuam diretamente no sistema nervoso central, que é composto pelo cérebro e pela medula espinhal, fazendo com que a percepção de dor seja eliminada de todo o nosso corpo.

Os principais analgésicos

Atualmente, existe uma enorme quantidade de analgésicos disponíveis, de diversas marcas e em diversos formatos, mas só há apenas três tipos principais desse tipo de medicamento.

Fármacos anti-inflamatórios não-esteróides (AINEs)

Os AINEs são usados, normalmente, para a redução da dor causada por algum tipo de lesão.  Alguns exemplos desse tipo de medicamento são: ibuprofeno, diclofenaco e celecoxib.

Paracetamol

Como explicado anteriormente, o paracetamol além de analgésico, também possui função antitérmica sobre o nosso corpo.

Opióides fracos e opióides fortes

Substâncias derivadas do ópio, os opióides fazem com que as dores não sejam mais sentidas quando usados em dores crônicas e/ou de alta intensidade. Um exemplo de opióide é a morfina.

Atenção! 

NUNCA se automedique ou interrompa o uso de um medicamento sem antes consultar um médico. Somente ele poderá dizer qual medicamento, dosagem e duração do tratamento é o mais indicado para o seu caso em específico. As informações contidas nesse site têm apenas a intenção de informar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um especialista ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Siga sempre as instruções da bula e, se os sintomas persistirem, procure orientação médica ou farmacêutica.

Cuidados

O tratamento de dores não devem ser feitas rotineira e aleatoriamente com os medicamentos acima citados, pois podem apresentar riscos de interações medicamentosas e outros efeitos adversos. Sempre leia a bula antes do uso de qualquer medicamento e peça orientação ao seu médico ou farmacêutico antes de utilizá-lo.

Referências

https://pt.wikipedia.org/wiki/Antipir%C3%A9tico
http://mundoestranho.abril.com.br/materia/como-agem-os-remedios-antitermicos
http://www.iapo.org.br/manuals/06-5.pdf
https://pt.wikipedia.org/wiki/Analg%C3%A9sico
http://revistaescola.abril.com.br/ciencias/fundamentos/como-analgesicos-atuam-corpo-saude-medicamento-493970.shtml
http://pdg.estiga.com/analgesicos
https://pt.wikipedia.org/wiki/Opi%C3%A1ceo

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Avalie o conteúdo!)
Loading...

Faça um comentário:

Por favor, escreva seu comentário
Por favor, insira seu nome aqui