Em meio à correria do dia a dia, é comum não termos o contato com a natureza no ambiente urbano.

Quando pensamos em férias, geralmente vem à mente a lembrança de uma praia, campo ou sítio. E há uma semelhança entre eles:

Nos remetem à tranquilidade, à calma e ao sossego.

Segundo um novo estudo publicado na revista científica Frontiers, o contato com a natureza pode sim te desestressar.

20 a 30 minutos por dia

Este é o tempo suficiente, segundo o estudo, que você deve dedicar por dia para estar em contato com a natureza.

Uma simples caminhada em um local mais verde, tomar sol, brincar com animais e ouvir os sons que vêm da natureza são exemplos de atividades diárias que pode você fazer para conseguir os benefícios à saúde.

Segundo os pesquisadores, atividades assim são capazes de reduzir de forma significante dos níveis de um hormônio relacionado ao estresse.

Leia mais: Gentileza: desejar o bem pode reduzir a ansiedade

Hormônio do estresse

Trata-se do cortisol, um hormônio produzido pelas glândulas suprarrenais em maiores quantidades no momento em que você está estressado.

Esse excesso constante ou prolongado pode aumentar as chances de doenças cardiovasculares, como pressão alta, diabetes e também problemas relacionados ao peso.

Mas a boa notícia, vista no estudo, é que o contato com a natureza dentro do tempo  recomendado pelos pesquisadores (20 a 30 minutos) é capaz de diminuir os níveis do hormônio de forma significante.

E os efeitos são acumulativos, ou seja, quem passa ainda mais tempo em contato com a natureza tem mais benefícios mentais, ou seja, fica mais calmo.

Leia mais: Atividades leves ajudam a diminuir o risco de problemas do coração


O contato com a natureza é fundamental para o bom funcionamento do corpo humano, já que pode auxiliar na diminuição do estresse.

Fonte: Science Daily

Minuto Saudável: Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *