Todo mundo tem aquele amigo ou amiga que não engorda de jeito nenhum, não é mesmo?

A explicação para essas pessoas pode ter sido descoberta na nova pesquisa publicada na revista científica PLOS Genetics.

O estudo diz que a genética ter a ver com peso e explica o motivo para o qual, mesmo comendo bem, algumas pessoas magras não engordam enquanto outros sofrem para perder peso.

Essa explicação só foi possível através de uma comparação genética, realizada por pesquisadores das universidades britânicas de Cambridge e de Bristol, de pessoas com o IMC (índice de massa corporal) menor que 18, considerado magreza leve, com  pessoas extremamente acima do peso (IMC acima de 30) e com o peso ideal (IMC entre 19 e 25).

Os diferentes estilos de vida foram levados em consideração e, a partir disso, foram analisados e comparados para ver se referem aos dados genéticos.

Nas pessoas com o sobrepeso, foi encontrado um maior número de genes ligados à obesidade.

Já nas pessoas magras, além desses genes serem encontrados em menor quantidade — o que já se sabia — também havia alguns relacionados à magreza saudável. Ou seja, ser magro pode ter uma ajudinha da genética.

Apesar disso, não se pode isolar os outros fatores: comportamento, alimentação e estilo de vida continuam muito relevantes na composição corporal.


O que afeta na balança?

Exercícios físicos, dieta e sono interferem diretamente no peso, porém, com a pesquisa, foi possível ver que não é apenas isso que pode afetá-lo, pois fatores genéticos têm um papel importante na balança.

Pessoas magras ou obesas têm, segundo o estudo, fatores que as predispõem a serem assim. Com isso, aquela ideia de que “basta esforçar-se para emagrecer” se mostra ainda mais equivocada e se condena ainda mais a crítica e a discriminação de pacientes obesos.

Porém, a prática de exercícios e a inclusão de uma dieta na sua rotina continuam sendo o jeito mais saudável para se levar a vida. Além de fazer bem para o corpo, faz bem para a mente.


Antigamente, pessoas acima do peso eram consideradas saudáveis. Isso mudou e, hoje, a obesidade está em números preocupantes para o mundo.

Com isso, pesquisas buscam auxiliar quem quer encontrar meios mais saudáveis de viver.

Fonte: Science Daily


Minuto Saudável: Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *