O órgão americano equivalente à ANVISA, o FDA, quer mudar alguns regulamentos sobre o exame da mamografia. Em 20 anos, essa é a primeira mudança proposta pela agência.

Entre as alterações está a exigência de relatar à paciente qual a densidade da mama — a informação deverá constar em um documento entregue após a triagem, recomenda a FDA.

Em seios mais densos é mais difícil identificar a probabilidade de desenvolver câncer de mama. Por isso, a carta explicativa ajudaria a paciente a saber seu real estado de saúde.

Até mesmo médicos têm algumas dificuldades em interpretar mamografias de seios densos.

Nestes casos, a qualidade do exame pode ser comprometida por uma imagem escura que dificulta a identificação de nódulos e tumores.

Essa nova recomendação auxiliará a comunidade médica esclarecendo eventuais dúvidas, além de ajudar os pacientes, que poderão ter mais informações para tomar decisões.

A importância da mamografia no diagnóstico

A mamografia é um exame de detecção de tumores ou nódulos nos seios. Ela é feita por um aparelho, chamado de mamógrafo, que emite raios-X.

Esse exame é capaz de identificar alterações nos seios antes que haja caroços palpáveis.

O Ministério da Saúde recomenda que as mamografias preventivas sejam feitas a cada dois anos por todas as mulheres com mais de 50 anos. Mesmo assim, o médico pode solicitar o exame em qualquer idade ou frequência, conforme cada caso.

Porém, dados revelam que boa parte das mulheres ainda ignora o exame.

Segundo a Sociedade Brasileira de Mastologia, cerca de 2 milhões de mamografias foram realizadas em 2017 pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A estimativa é que fossem realizadas aproximadamente 11 milhões. Esse foi o pior número nos últimos cinco anos.

O SUS oferece mamografia à todas as mulheres, em qualquer idade, desde que tenham liberação médica para fazer o exame. Em caso de dúvidas, consulte um ginecologista.


A mamografia ainda é o melhor exame para diagnosticar o câncer de mama. Outras informações ajudam os médicos e as pacientes a saberem qual o grau da situação, facilitando a tomada de decisões.

Fonte: CNN

Minuto Saudável: Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável.

Editor Médico

Dr. Paulo Caproni

CRM/PR 27.679

Graduado em Medicina pela PUCPR. Residência Médica em Medicina Preventiva e Social pela USP. MBA em Gestão Hospitalar e de Sistemas de Saúde pela FGV.

Farmacêutica Responsável

Dra. Francielle Mathias

CRF/PR 24612

Farmacêutica generalista, com Mestrado em Ciências Farmacêuticas, ambos pela Unicentro. Doutorado em Farmacologia pela UFPR.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *