Os sintomas são claros, e muitas vezes visíveis, mas o diagnóstico médico nem sempre encontra alguma alteração nos exames. Apesar de parecer impossível, esse é um problema recorrente em pessoas com uma doença denominada psicossomática.

Muito comum em pacientes com transtorno de pânico, os sintomas gerados pela própria mente passam a afetar a saúde física, prejudicando a qualidade de vida. Também costuma ser muito frequente em pessoas com hipocondria (medo obsessivo de ficar doente). A doença psicossomática consiste em um conjunto de sintomas físicos gerados pela própria mente.

Como acontece

Geralmente, a principal causa da doença psicossomática ou da somatização de sintomas é o estresse. Devido a ele, o organismo passa a produzir alguns sintomas como uma espécie de resposta negativa, avisando que há algo errado.

Na maioria dos casos, sinais como dores pelo corpo, enxaqueca, alergias, coceiras, enjoos, vômitos, insônia e enfraquecimento do sistema imunológico não acontecem de forma intencional, mas precisam de cuidados.

Como corrigir?

Existem alguns passos básicos que ajudam a corrigir essa situação. O primeiro deles é buscar a ajuda de um especialista. Normalmente, a psicoterapia pode ser muito benéfica para quem sofre de algum distúrbio psicológico. Quando se procura assistência as chances de identificar a raiz do problema é maior, e dessa forma é possível tentar corrigir ou eliminar o que está causando esses sintomas.

Minuto Saudável: Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável.

Editor Médico

Dr. Paulo Caproni

CRM/PR 27.679

Graduado em Medicina pela PUCPR. Residência Médica em Medicina Preventiva e Social pela USP. MBA em Gestão Hospitalar e de Sistemas de Saúde pela FGV.

Farmacêutica Responsável

Dra. Francielle Mathias

CRF/PR 24612

Farmacêutica generalista, com Mestrado em Ciências Farmacêuticas, ambos pela Unicentro. Doutorado em Farmacologia pela UFPR.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *