O uso de anticoncepcionais já faz parte da rotina de muitas mulheres. No mundo, mais de 100 milhões utilizam esse tipo de contraceptivo oral. A prática é uma opção para aquelas que desejam segurança e controle da gravidez.

Além disso, a pílula também pode ajudar em outros problemas no organismo feminino, entre eles estão a melhora da pele, diminuição das cólicas menstruais e sintomas da TPM.

Porém, uma pesquisa feita na Alemanha e publicada na Frontiers in Neuroscience revelou que os contraceptivos podem influenciar na maneira como a mulher interpreta expressões faciais de outras pessoas, dificultando o reconhecimento de  alguns sentimentos ou emoções complexas, como desprezo e orgulho, por exemplo.

Para o estudo, os pesquisadores reuniram 95 mulheres ― todas elas saudáveis ― e as separaram em dois grupos: aquelas que tomavam anticoncepcionais (42) e as que não faziam uso da pílula (53).

O objetivo  foi comparar os resultados dessas mulheres de diferentes grupos através de um teste que permitia as participantes responderem qual as emoções presentes na face ou nos olhos das imagens representadas no aparelho.

Os resultados obtidos mostraram uma pequena alteração no desempenho dessas mulheres. As que tomavam anticoncepcionais mostraram ser 10% menos precisas no reconhecimento facial do que as outras que não utilizam o medicamento.

Influência dos hormônios

Esse prejuízo no reconhecimento de emoções acontece porque os contraceptivos agem diminuindo os índices de estrogênio e progesterona, ambos hormônios do ovário.

Consequentemente, a alteração nos níveis desses hormônios pode causar prejuízos leves a determinadas regiões do cérebro, como observado no estudo.


Apesar desses dados mostrarem uma influência das pílulas anticoncepcionais nas emoções femininas, ainda é preciso mais estudos para saber a fundo as vantagens e as desvantagens dos anticoncepcionais em relação aos seus efeitos psicológicos, cognitivos e comportamentais.

Por isso, é importante que as mulheres se mantenham informadas sobre esse assunto,  para entender os riscos físicos e psicológicos desses medicamentos.


Visitar um médico ginecologista é essencial para decidir qual método contraceptivo usar ou qual anticoncepcional tomar. O profissional irá avaliar a melhor alternativa, de acordo com a sua saúde e sua rotina.

Fonte: Science Daily


Minuto Saudável: Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *